Industry

Moda

Date

Necessidade de velocidade na moda

Mantendo o foco nos fatores certos para reduzir prazos

need for speed

A velocidade para entrada no mercado tornou-se o principal impulsionador de lucro no contexto atual de ‘ver agora, comprar agora’ do setor da moda. Esperar uma semana a mais pode levar a perda de oportunidades de tendências. Resumindo: velocidade é valor. Velocidade é lucratividade. Muitas empresas da moda têm respondido a esse desafio reduzindo o processo entre design e produção, mas isso tem comprometido a criatividade e a qualidade dos produtos.

Como as empresas da moda podem acelerar a velocidade de entrada no mercado sem comprometimentos? O segredo é concentrar-se na agilidade da produção e se aproximar do consumidor adotando uma abordagem não tradicional. Leia nosso artigo mais recente, Necessidade de velocidade na moda: Mantendo o foco nos fatores certos para reduzir prazos, para descobrir mais.

Preencha este formulário para baixar este e-guide

 

Acelerar a entrada no mercado: Um fator de sucesso importante

 

Crise De Criatividade Do Setor Da Moda

Em outubro de 2015, o renomado designer de moda, Raf Simons, chocou todo o setor tomando uma corajosa decisão de deixar sua cobiçada posição como diretor de criação da luxuosa marca francesa, Christian Dior. Ele explicou: “O problema é quando você tem apenas uma equipe de design e seis coleções; não resta tempo para pensar”. Ele disse. “E eu não quero criar coleções onde eu não esteja pensando.”1 Pouco tempo depois, Alber Elbaz, diretor de criação da Lanvin, fez o mesmo, depois de 16 anos no comando da sofisticada casa de moda. Ele estava triste e frustrado. Ele explicou: “Eu disse: ‘preciso de mais tempo’. Acho que todo mundo do setor da moda dos dias de hoje precisa de um pouco mais de tempo”. O motivo pela saída dos dois diretores é claro: o ritmo da moda. As coisas não mudaram desde então. Estamos em 2019, e o setor de moda ainda não mostrou sinais de desaceleração. As empresas ainda estão lutando contra esse problema.
 

Velocidade = Lucratividade

As marcas luxuosas não são as únicas empresas que estão lutando para acompanhar os grandes varejistas, como Gap e J.Crew. Com o surgimento da moda rápida, a receita da Gap está estagnada em US$16 bilhões, enquanto a Zara ganhou duas vezes mais desde 2006.2 Nesse mundo movido pelo consumidor, tornouse evidente que a velocidade não é mais apenas um plus, mas sim o fator principal que distingue os vencedores dos demais. Esperar uma semana a mais pode levar a perda de oportunidades de tendências. Resumindo: velocidade é valor3. Velocidade é lucratividade. Estudos mostram que uma pequena melhoria na velocidade pode se traduzir em margens de lucro maiores4. De acordo com um estudo realizado em 20185, pela McKinsey & Company and Women’s Wear Daily, sobre os 20 top performers, essas empresas da moda fizeram da velocidade da entrada no mercado o foco principal, oferecendo itens para o mercado em menos de seis-oito semanas6.

 

Velocidade = Agilidade

A maioria das empresas da moda se concentrou principalmente em reduzir o tempo gasto nos processos de design e desenvolvimento de produtos, mas, como resultado, matou a criatividade e a qualidade, a que se referiram Raf Simons e Alber Elbaz. O relatório State of Fashion7 de 2017, da Business of Fashion and McKinsey & Company, mostra que, devido à pressão em relação a velocidade, a moda se tornou uma grande porta giratória, com os diretores de criação entrando e saindo, como no caso de grandes marcas como Balenciaga, Saint Laurent e Brioni. Desde então, suspeitas de plágio têm aumentado. O que a maioria das empresas esquece, no entanto, é que isso não tem a ver apenas com reduzir o processo entre design e produção, mas com usar as inovações mais recentes para ganhar flexibilidade para a cadeia de suprimentos e responder às mudanças rapidamente. A agilidade dá a você velocidade. Portanto, flexibilidade é valor